Área de Hidráulica e Irrigação

usuários on-line

Artigos | Fale conosco | Localização | IRRIGA-L

Clima Ilha Solteira | Clima Marinópolis

INSTITUCIONAL
Home
Apresentação

Corpo Técnico
Ex-orientados
Diversos
 
Internet
Site

--------------------------------------------------------------------------------------------------
Chuvas acima do esperado no Noroeste Paulista; Granizo e vento forte faz desabrigados em Dracena
--------------------------------------------------------------------------------------------------


A média de chuva esperada na região Noroeste Paulista é de 73 milímetros e a Rede agrometeorológica do Noroeste Paulista que é operada pela Área de Hidráulica e Irrigação da Unesp Ilha Solteira registrou volume de chuvas superiores ao esperado para o mês de maio. A média de 95 mm é 30% acima do esperado.

Ilha Solteira tem o maio mais chuvoso da história

Todos os município registraram volume de chuva superior ao esperado e Ilha Solteira já registra 141 mm, um volume 220% a mais que o esperado pela média histórica com 64 milímetros para o mês de maio. O volume de chuva registrado coloca 2017 com o ano com o mês de maio mais chuvoso da história das medições feitas pela UNESP. Em 2016 foram 135 mm e em 2004, 138 mm.

Ilha Solteira é a única cidade menor que 100 mil habitantes com a Virada Cultural que começou há pouco sib chuva, que continua a cair no município, que tem neste momento (18:50 h) 22ºC, umidade relativa de 100% e ventos vindos de Leste com velocidade de 1,2 km/hora, conforme informa o Canal Clima da Unesp hospedado em http://clima.feis.unesp.br.


Demais municípios do Noroeste Paulista

Em Marinópolis acontece o mesmo com 32% acima do esperado, tendo registrado até hoje 82 milímetros e em Pereira Barreto, a Estação Santa Adélia à noroeste do município as chuvas chegaram à 119 mm, enquanto que na parte sul, às margens do rio Tietê, foram 90 mm (Estação Bonança) até o momento, o que tem sido uma ótima notícia para os irrigantes que terão seus custos de produção reduzidos, tendo em vista que nesta área se encontram as maiores plantações irrigadas do Noroeste Paulista. No momentos, sob os pivôs centrais encontra-se as culturas de milho e feijão.


Chuvas acumuladas

No acumulado do ano, até maio se esperava na região Noroeste Paulista um total de 690 mm de chuva e já se contabilizam 753 mm, 9% a mais do que o esperado. Anualmente são esperados na região 1247 mm e o volume médio registrado até 20 de maio de 2017, em média representa 61% do esperado para os 12 meses do ano. Para o período, os maiores volumes de chuva totalizados estão nos municipios de Marinópolis e Populina, no centro da região e na barranca do Rio Grande.

No mapa elaborado com as chuvas até as 13 horas do dia 19 de maio de 2017 percebe-se a região de Ilha Solteira com maior destaque que em termos de volume esperado para esse mês. Assim acontece também com Marinópolis e em Pereira Barreto na estação Santa Adélia, porém é com menor intensidade. Já nos municípios de Populina, Sud Mennucci e na estação Bonança ocorre o oposto o volume de chuva encontra-se menor do que o esperado.

Ventos fortes na região da Nova Alta Paulista e granizo

A Rede agrometeorológica do Noroeste Paulista operada pela Área de Hidráulica e Irrigação da Unesp Ilha Solteira incorporou mais uma estação automática padronizada e o Professor Dr. Fernando Braz Tangerino Hernandez - da Unesp Ilha Solteira - deu detalhes na última edição do [Pod Irrigar] - o podcast da agricultura irrigada - sobre a importância da ampliação do monitoramento climático feito com a Unesp, agora integrando a região de Dracena, localizada na região da Nova Alta Paulista.

A Estação Dracena registrou ontem ventos de até 53 km/hora vindos de Norte que atingiram a cidade às 16:57 horas trazendo grandes transtornos e prejuízos à população. O volume de chuva foi de 30,7 mm, conforme os registros da Rede Agrometeorológica do Noroeste Paulista, na estação localizada no Campus da UNESP Dracena e disponíveis no Canal CLIMA da UNESP Ilha Solteira (http://clima.feis.unesp.br).

A chuva aconteceu entre as 16:40 horas e 18:35 horas mas a intensidade da chuva, especialmente entre as 16:55 e 17:00 horas chegou a 143 mm/hora, trazendo granizo que assustou os moradores de Dracena. As pedras de grandes dimensões danificaram telhados, veículos e machucaram pedestres. A cidade ficou alagada em vários pontos, houve queda de árvores, faltou energia elétrica e os celulares ficaram sem sinal.

* Esta situação foi destaque nas redes sociais que imediatamente passaram a publicar filmes e fotos de Dracena e as fotos attachadas foram recebidas via Internet.

UDOP, União dos Produtores de Bioenergia,22 de maio de 2017


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 
ENSINO, PESQUISA E
EXTENSÃO

Atividades Acadêmicas
Eventos
Defesas
Galeria

Projetos e Pesquisas

Fotos: as 10 mais
 
SERVIÇOS
Assuntos Diversos
Clima
Links
Downloads

Textos Técnicos
Previsão do Tempo
Publicações e Produtos
Extensão Universitária
 
VISTE O BLOG DA  ÁREA DE HIDRÁULICA E IRRIGAÇÃO DA UNESP ILHA SOLTEIRA