Área de Hidráulica e Irrigação

usuários on-line

Artigos | Fale conosco | Localização | Irriga-L

Clima Ilha Solteira | Clima Marinópolis

Boletim Semanal do Clima

INSTITUCIONAL
Home
Apresentação

Corpo Técnico
Ex-orientados
Diversos
 
Internet
Site

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
EQUIPE AHI MINISTRA AULA PRÁTICA/TEÓRICA PARA ALUNOS DO CURSO TÉCNICO EM MEIO AMBIENTE DA ETEC ILHA SOLTEIRA
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Nos dias 25 e 27 de setembro de 2010, os Pós-Graduandos Renato Alberto Franco e Gilmar Oliveira Santos, sob a Supervisão do Professor Dr. Fernando Braz Tangerino Hernandez, da Área de Hidráulica e Irrigação da UNESP Ilha Solteira, ministraram para os alunos do curso técnico em meio ambiente da ETEC Ilha Solteira, aulas práticas e teórica sobre "Hidrologia e ecologia em mananciais e suas bacias hidrográficas", tema inserido na linha de pesquisa PLANEJAMENTO INTEGRADO DA IRRIGAÇÃO E DOS RECURSOS AMBIENTAIS - PIIRA, envolvendo alunos de Graduação e Pós-Graduação.

A primeira parte da aula, que aconteceu no dia 25 de setembro (sábado), realizada do Laboratório de Hidráulica e Irrigação, constituiu-se de uma apresentação de uma estação agrometeorológica automática, suas funções básicas e alguns procedimentos padrão para sua operação, foi também oferecida uma explanação sobre algumas das principais aplicações das informações obtidas através dos dados coletados pelos sensores da estação, como sua utilidade para agricultores irrigantes, que podem utilizar os dados de evapotranspiração para utilizar apenas a quantidade necessária de água, evitando desperdícios e gastos desnecessários.

Em seguida os alunos foram levados até o Córrego do Ipê, manancial da região no qual a AHI já realiza monitoramento hidrológico há dois anos, foram informados sobre a importância de se este tipo de pesquisa, de maneira a determinar fatores como: vazão mínima do córrego, épocas críticas, presença ou ausência de mata ciliar, espécies de macrófitas presentes em cada trecho do córrego (espécies de plantas aquáticas), qualidade da água, locais de lançamento de efluentes entre outros, e como estes fatores são importantes para as cidades abastecidas, para irrigantes e para a população (humana e a fauna nativa) de um modo geral.

Os alunos tiveram oportunidade, durante a aula, de aprender métodos de coleta de água para análises laboratoriais, medição de vazão e operação de um aparelho GPS, além de receber importantes informações sobre meio ambiente e conservação de manaciais que certamente serão de grande relevância para suas carreiras como técnicos em meio ambiente.

Durante a aula prática os alunos foram levados a 3 diferentes pontos de coleta de água e medição de vazão, de maneira que puderam observar o aumento da degradação do córrego com o distanciamento da nascente e aumento da ação antrópica, principalmente a grande influência dos pastos degradados na deposição de sólidos no leito do manancial.

Na parte teórica da aula, que foi ministrada em forma de palestra no dia 27 de setembro, o pós-graduando Gilmar Oliveira Santos, teve como tema Qualidade e Quantidade de Água, no qual foi ressaltada a importância de projetos de monitoramento hidrológico usando como exemplos os trabalhos realizados pela Área de Hidráulica e Irrigação da UNESP Ilha Solteira (Córrego do Ipê e Córredo do Coqueiro) e sua importância para a boa utilização e preservação dos mananciais.

Durante a palestra foi demonstrada a utilização do AutoCAD para o cálculo da vazão de um manancial em complemento ao método prático ensinado em campo, além disso, foram observados os dados obtidos à partir das coletas de água realizadas na parte prática da aula, estes dados foram analisados, comparados e discutidos, ressaltando a mudança na qualidade da água ao longo do leito do córrego.

Foi ainda abordado o tema dos fatores que contribuem para a degradação do manancial, ressaltando sua principais causas: desmatamento de APPs (Áreas de Preservação Permanente), aumento populacional, desenvolvimento industrial, entre outros.

A equipe AHI realiza trabalhos de monitoramento hidrológico dos córregos do noroeste paulista há quase 10 anos, visando produzir informação útil para a sociedade como um todo e em especial aos irrigantes e demais usuários diretos da água destes mananciais, a importância destes trabalhos vêm sendo comprovada pela grande procura por estas informações e interesses despertados em diversos congressos e encontros científicos por todo o Brasil, os trabalhos produzidos pela Área de Hidráulica e Irrigação da UNESP Ilha Solteira estão disponíveis nos links abaixo:

Monitoramento da qualidade e disponibilidade da água do Córrego do Coqueiro no noroeste paulista para fins de irrigação

Planejamento integrado dos recursos hídricos para a irrigação na microbacia do Córrego Três Barras no município de Marionópolis - SP

Relatório FEHIDRO 2009 - Monitoramento dos Recursos Hidrícos para Irrigação nas Microbacias dos Córregos Boi, Três Barras e Coqueiro na Bacia Hidrográfica do Rio São José dos Dourados

Outros Textos Técnicos da AHI

CLICK NAS FOTOS PARA AMPLIA - LAS
Gilmar Oliveira e Renato Franco explicam o funcionamento da estação agrometeorológica
Gilmar Oliveira e Renato Franco explicam o funcionamento da estação agrometeorológica
Gilmar Oliveira e Renato Franco explicam o funcionamento da estação agrometeorológica

Gilmar Oliveira e Renato Franco explicam o funcionamento da estação agrometeorológica

Gilmar Oliveira e Renato Franco explicam o funcionamento da estação agrometeorológica
Gilmar Oliveira e Renato Franco explicam o funcionamento da estação agrometeorológica
Gilmar Oliveira e Renato Franco explicam o funcionamento da estação agrometeorológica
Gilmar Oliveira e Renato Franco explicam o funcionamento da estação agrometeorológica
Gilmar Oliveira e Renato Franco explicam o funcionamento da estação agrometeorológica
Gilmar Oliveira e Renato Franco explicam o funcionamento da estação agrometeorológica
Gilmar Oliveira explicam o funcionamento da estação agrometeorológica
Gilmar Oliveira explicam o funcionamento da estação agrometeorológica
Gilmar Oliveira explicam o funcionamento da estação agrometeorológica
Renato Franco explicam o funcionamento da estação agrometeorológica
Renato Franco explicam o funcionamento da estação agrometeorológica
Renato Franco explicam o funcionamento da estação agrometeorológica
Gilmar Oliveira explicam o funcionamento da estação agrometeorológica
Gilmar Oliveira explicam o funcionamento da estação agrometeorológica
rumo à aula prática
rumo à aula prática
caminho até a nescente
caminho até a nescente
caminho até a nescente
caminho até a nescente
aluno da ETEC fazendo coleta de água no ponto 1
aluno da ETEC fazendo coleta de água no ponto 1
Gilmar Santos ao lado do Córrego do Ipê
Turma da ETEC recebendo instruções para operação do GPS
aluno da ETEC fazendo coleta de água no ponto 2
aluno da ETEC fazendo coleta de água no ponto 2
Turma da ETEC recebendo instruções para operação do GPS
Turma da ETEC recebendo instruções para operação do GPS
alunos observam a coleta de água
alunos observam a coleta de água
alunos observam a coleta de água
Gilmar Santos desobstruindo o tubo de passagem de água
Gilmar Santos desobstruindo o tubo de passagem de água
Gilmar Santos desobstruindo o tubo de passagem de água
Gilmar Santos desobstruindo o tubo de passagem de água
Alunos realizando o cálculo da vazão do córrego
Alunos realizando o cálculo da vazão do córrego
Alunos realizando o cálculo da vazão do córrego
Alunos realizando o cálculo da vazão do córrego
Juarez se prepara para a medição de vazão
Juarez se prepara para a medição de vazão
Alunos realizando a medição da vazão do manancial
Alunos realizando a medição da vazão do manancial
Alunos realizando a medição da vazão do manancial
Alunos realizando a medição da vazão do manancial
Alunos realizando a medição da vazão do manancial
Alunos realizando a medição da vazão do manancial
Alunos realizando cálculos para a medição da vazão do manancial
Flagrante de desrespeito ao meio ambiente no ponto 3
Flagrante de desrespeito ao meio ambiente no ponto 3
Flagrante de desrespeito ao meio ambiente no ponto 3
Alunos observam os detritos depositados ao lado do córrego
Gilmar Oliveira discorre sobre a situação dos mananciais da região
Turma da ETEC recebendo instruções para operação do GPS
Turma da ETEC recebendo instruções para operação do GPS
Turma da ETEC com jutamente com membros da AHI
Gilmar se prepara para ministrar a palestra
Gilmar Oliveira em momento de descontração
Turma da ETEC durante a palestra
Turma da ETEC durante a palestra
Gilmar ministrando a palestra
Gilmar ministrando a palestra
Turma da ETEC durante a palestra
Gilmar ministrando a palestra
Turma da ETEC durante a palestra
Turma da ETEC durante a palestra
Turma da ETEC durante a palestra
Gilmar ministrando a palestra
Turma da ETEC durante a palestra
Turma da ETEC durante a palestra
Turma da ETEC durante a palestra
Gilmar ministrando a palestra
Gilmar ministrando a palestra
Gilmar ministrando a palestra
Turma da ETEC durante a palestra
 
Trecho da palestra
Trecho da palestra
 
 
ENSINO, PESQUISA E
EXTENSÃO

Atividades Acadêmicas
Eventos
Defesas
Galeria
Projetos e Pesquisas
Fotos: as 10 mais
 
SERVIÇOS
Assuntos Diversos
Clima
Links
Downloads

Textos Técnicos
Previsão do Tempo
Publicações e Produtos
Extensão Universitária
 
VISTE O BLOG DA  ÁREA DE HIDRÁULICA E IRRIGAÇÃO DA UNESP ILHA SOLTEIRA